O que é um Spammer?

“Spammer” é alguém que pratica SPAM, ou seja, alguém que é remunerado pela emissão de e-mails com propaganda, sem permissão do destinatário.  É uma atividade ilegal na maioria dos países, ou apenas politicamente incorreta em outros – como no Brasil.  Muitas empresas, principalmente as que contrabandeiam e vendem produtos a partir do exterior, pagam 1 centavo de dolar para cada e-mail enviado.  Veja sua caixa de spam no Gmail ou em outro e-mail que você tenha, e você saberá do que estou falando: cerca de 75% das mensagens que você recebeu, não foram solicitadas, nem você concordou ou preencheu seu e-mail no cadastro.  Elas estão abarrotando seu e-mail sem sua permissão.  Você concorda com isso?

Como os Spammers conseguem seu e-mail?

Simples:

Primeiro: O que um Spammer faz é, primeiramente, criar um e-mail com forte apelo emocional, no qual a probabilidade de ser repassado seja grande;

Segundo: Dispara o e-mail com um assunto especifico, e através de programas criados para isso, rastrea todo o caminho do e-mail.   Ele tem diversas contas de e-mail (mais de 100 contas, por exemplo), sendo que algumas são reconhecidas pelas pessoas como se fossem pessoas reais.  Todas essas contas são agrupadas e administradas por um programa único de gestão de e-mails/spammer – então quando recebe a resposta em uma, ele fica sabendo instantaneamente.

Terceiro: Ele rastreia o caminho do e-mail, principalmente pelo assunto, e acaba acontecendo de ele receber de volta, semanas depois o mesmo e-mail.  Com um detalhe: cada pessoa que repassou o e-mail, não apagou os e-mail’s dos remetentes anteriores, e eles estão todos aí (vide abaixo), no corpo do e-mail!! Mais fácil, impossível!!!

Se não acabarmos com essa praga agora, em pouquissimos anos 90% das informações trafegadas na rede serão compostas por SPAM – e muitos com videos e arquivos pesadíssimos!!  Isso vai comprometer tanto, mais tanto a internet, que as empresas responsáveis pelo armazenamento – que você e todos nós pensamos que é de graça, e não é –  terão seus custos aumentados e comprometidos de forma terrível.  Como resultado, em poucos anos a internet poderá começar a travar, ficar fora do ar e será praticamente proibido trafegar com arquivos.  Como consequência da necessidade de custeio da estrutura de armazenamento extra, a única alternativa será a seguinte: quem quiser transferir um mísero arquivo em anexo, terá que pagar por isso!!  E isso é tudo o que não queremos, porque o que os inimigos da internet gostariam – aqueles que vivem de manipular as pessoas -, é de uma internet controlada, elitizada e somente para poucos, na qual as informações não circulem livremente.

Então, para acabar de vez com a praga do Spam, adote as seguintes atitudes:

1) Não repasse e-mails sem antes checar seus conteúdos. Desconfie de mensagens bombásticas, do tipo fim do mundo, invasão alien ou fim do orkut.  Elas são criadas cirurgicamente, na certeza de que o comportamento humano mais comum é repassar, porque nós todos, seres humanos, adoramos ver o circo pegar fogo, temos atração mórbida pela desgraça alheia e tendência em compartilhar nosso pavor ou medo!! Não demora mais que alguns segundos uma pesquisa via Google, com os termos ou assuntos do e-mail em questão, para que você descubra matérias a respeito em sites específicos onde Hoaxes (boatos) são desmontados.  Um bom portal nessa categoria, no Brasil, é o E-Farsas.  No mais, muitas pessoas dadas como desaparecidas já foram encontradas, a história do homem que caiu numa tina na fábrica da coca-cola é de 1920 e muitas pessoas doentes que precisam de sua ajuda, ou cuja tristeza e felicidade você quer partiulhar com seus amigos, infelizmente já partiu dessa para melhor ou felizmente já superou o problema, há muito, muito tempo!!!

2) Não acredite em correntes.  Ninguém morreu por não ter repassado a corrente do Dalai-Lama que deu 30 mil voltas ao mundo – e ninguém vai morrer. Os únicos efeitos possíveus de uma corrente são: a) resultado da fé ritualística (efeito placebo), ou seja, algo acontece de bom com você porque você fez o que a mensagem pedia, reforçando em sua mente, acreditando de todo o seu coração naquele resultado (ou seja: seu desconhecido e poderoso subconsciente foi magnetizado e programado com essa finalidade – e funciona!); ou b) foi uma simples coincidência que você relacionou com a corrente – pois se não a tivesse repassado, não faria tal correlação!!!

3) Petições on-line e “correntes do bem” são ineficazesPetições através de e-mail’s, ou correntes do tipo “o menino John ganhará US$ 0,01 cada vez que alguém repassar seu e-mail” são tão eficazes quanto lutar contra um tigre… usando uma atiradeira!!  O Mc Donald’s e a maioria das empresas estão se lixando se você repassar oitocentas vezes um e-mail para “ajudar a luta conta o câncer do Gabrielzinho”, sabe porque?  Suas campanhas precisam ser registradas; são todas institucionais, geralmente funcionando através da rede de lojas das empresas, ou através de sites oficiais.  Uma empresa séria não emite ou compactua com a geração e repasse de e-mails por três motivos: a) É ilegal na maioria dos países gerar Spam;  b) Pelo motivo anterior, não há retorno positivo de imagem, e sim desgaste de imagem; c) não há como registrar, mensurar ou autenticar um e-mail, de forma a possibilitar isenção ou contrapartida nos impostos!!  Um e-mail, repasse-após-repasse, não tem nenhum controle (exceto pelos Spammers…) e não apresenta nenhuma segurança, devido á ausência de criptografia que eventualmente pudesse certificar que foi emitido realmente por determinada pessoa!! Assinar uma petição on-line por e-mail, é roubada na certa!!

4)  Use CCO (cópia de carbono oculta). Eu provavelmente fiz isso ao repassar essa mensagem.  Você não tem como saber, porque ao inserir os e-mails dos destinatários no campo CCO, os e-mails dos outros destinatários no mesmo envio não são exibidos para os demais destinatários.  Dessa forma, seu e-mail e o de todos que adotarem esse comportamento nunca aparecerão no corpo do texto, e consequentemente, nunca será coletado por um spammer.

5) Seja crítico. A internet é um novo paradigma: ela não se impõe.   Por meio dela, você tem acesso a centenas de milhares de outros e-mail’s, blogs, sites e portais.  Muitos com informações corretas, muitos com informações erradas ou inverídicas.  Aumenta, portanto, sua responsabilidade: é você que tem que decidir se deve ou não confiar nas informações a que está tendo acesso. Cruze dados, pesquise em locais diferentes o mesmo assunto, e consulte sua própria razão, para saber se o que lê lhe parece mesmo razoável.  Em suma, seja crítico!!

No mais, continue compartilhando e repassando e-mail’s – com muita responsabilidade!  Se achar que deve, você pode repassar esse esclarecimento, ajudando a esclarecer as demais pessoas.  Compartilhe sentimentos, amor, poesia, fotos e paisagens lindas, aquela canção que lhe toca o coração ou aquela informação que será realmente útil e necessária.

Anúncios